terça-feira, 16 de setembro de 2008

Israel fará teste de DNA em cocô de cachorro para punir donos 'porcalhões'

Quem deixar fezes de cão na rua corre o risco de levar multa.
Cidade vai criar banco de dados com código genético de animais.

Do G1, em São Paulo, com informações da Reuters

Foto: Reuters

Foto: Reuters

Tika Bar-On, veterinária que criou o projeto, recolhe amostra de DNA de cão. (Foto: Reuters)

A cidade israelense de Petah Tikva está usando análise de DNA de fezes de cães para punir os donos dos animais de estimação que não recolherem os dejetos dos animais das ruas.

Um programa experimental de seis meses foi lançado nesta semana em Petah Tikva, subúrbio de Tel Aviv. Os donos de animais de estimação devem levar os bichos para um veterinário, que colherá amostras de DNA da saliva dos cães.

A partir das amostras, o município vai criar um banco de dados com o código genético de todos os bichos, para comparar com o resultado da análise das fezes encontradas nas ruas.

Donos de cães também poderão recolher as fezes e depositá-las em lixos especiais nas ruas. O material recolhido nestas latas também será analisado, e os donos vão receber prêmios como cupons de desconto para comida para cachorro e brinquedos para os bichinhos de estimação.

Já as fezes recolhidas nas ruas poderão servir para punir os donos dos animais com multas.

"O objetivo é envolver todos os cidadãos nessa campanha, e mostrar a todos que podemos deixar nossa cidade mais limpa", afirma Tika Bar-On, veterinária-chefe da prefeitura de Petah Tikva.

Leia mais notícias de Planeta Bizarro


Nossa Opinião: Essa matéria mostra pelo menos, duas verdades básicas: (1ª) É necessário que se tenha vontade e coragem política para que as coisas aconteçam (2ª) e estas precisam acontecer primeiro no município; não esperar e ficar culpando o estado, ou a união, pela falta que na maioria das vezes se têm, de competência, compromisso, coragem e determinação. Hoje é sabido por todos, o quanto é prejudicial à saúde, fezes de cães e gatos em vias públicas, praias, praças e jardins públicos. podem transmitir as chamadas zoonozes( doenças transmitidas por animais ). Para citar apenas algumas: doenças de pele(dermatites), verminoses, escabioses, toxoplasmose etc etc etc. Além disso, se a cidade for turística, o visitante terá uma péssima impressão ao encontrar cocô de animais espalhados pela cidade. Você teria prazer em retornar a um lugar sujo e mal cheiroso, além do risco de contrair doenças? Portanto, prefeitos, secretários e todos nós, precisamos assumir o compromisso de cuidar preventivamente do meio ambiente, da saúde, da vida! Nem que seja, sentindo na parte mais sensível do corpo: no bolso, como Israel está fazendo: Pela MULTA! Congratulations on the work done, Petah Tikva, Tel Aviv !. Sigamos esse ótimo exemplo!


Fonte: Site G1

Nenhum comentário: