segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Feliz Natal, Feliz Ano Novo!



Mais um ano chega ao fim e desejo de coração agradecer o carinho e amizade fraterna daqueles(as) que apreciam nosso trabalho. Durante 2009 estivemos juntos e certamente o estaremos em 2010, pois os sentimentos de amor, fraternidade e dependência mútua nos acompanharão durante o ano novo. Saúde, muita paz e felicidades para você e sua família e que em 2010, todos os seus sonhos se tornem realidade.
Feliz Natal, Feliz Ano novo!

sábado, 31 de outubro de 2009

Haja Ignorância Ambiental!

Coluna do

Augusto Nunes

A pedra, o bagre e a perereca animam o show da ignorância

26 de outubro de 2009

A data da inauguração do Brasil reconstruído ainda não foi marcada por culpa da máquina de fiscalização, acaba de informar o presidente Lula. O governo não para de fazer obra, repetiu o maior dos governantes desde Tomé de Souza. Só não consegue completar o serviço porque o Ibama complica e o Tribunal de Contas da União não deixa. O TCU vê irregularidade em qualquer irregularidade. O Ibama já lhe jogou no colo um bagre amazônico, uma perereca gaúcha e, há dias, uma pedra da região de Cabrobó.

“A hidrelétrica ficou parada porque alguém achou que uma pedra arredondada era machadinho de índio, e levou nove meses para descobrir que era só uma pedra”, contou. A plateia adorou a prova mais recente de que o Ibama virou uma catarata de excentricidades antipatrióticas. Melhor que esse, só o caso da perereca. “A gente estava fazendo um túnel de mil e poucos metros no Rio Grande do Sul e encontraram do outro lado do túnel uma perereca”, começa Lula a contar o episódio ocorrido na BR-101 e começa a plateia a soltar o riso.

A segunda frase abre a sequência de gargalhadas que só terminará com o ponto final. “Todo mundo aqui sabe o que é uma perereca”, continua a narrativa. “Pois bem, aí resolveram fazer um estudo para saber se aquela perereca estava em extinção. Aí teve que contratar gente para procurar perereca, e procure perereca, e procure perereca… Sabem quantos meses demorou para descobrir que a perereca não estava em extinção? Sete meses. Sete meses e a obra parada”. Segue-se a gargalhada de encerramento.

“Lula não para de dizer besteiras”, lastima Célio Fernando Haddad, coordenador de Ciências Biológicas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Onde o narrador viu uma prosaica perereca, corrige Haddad, os cientistas encontraram quatro espécies de anfíbios ameaçadas de extinção. Os levantamentos que precedem o início de obras não existem para atender a caprichos de ambientalistas, mas por exigência da legislação federal, que protege a vida de espécies ameaçadas.

“O governo que comece a trabalhar mais cedo, não em véspera de eleição e passando por cima das leis”, recomenda Haddad. ”Para um projeto, quase sempre há alternativas, mas uma espécie se perde para sempre”, sublinha Jansen Zuanon, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Ele reitera a lição desde que Lula declarou guerra a ”um tal bagre gigante do rio Madeira”, responsabilizado pelo atraso nas obras de usinas hidrelétricas. O nome do peixe é dourada, ensina Zuanon. E não é um bagre qualquer.

Dele dependem a sobrevivência financeira de milhares de comerciantes e a sobrevivência física de incontáveis moradores espalhados por quatro Estados brasileiros ─ Pará, Amapá, Amazonas e Rondônia ─ e porções consideráveis da Colômbia, da Bolívia e do Peru. “Para procriar, a dourada faz uma migração extraordinariamente extensa”, informa o cientista. O Ibama agiu para evitar a consumação de um crime ambiental gravíssimo: a interrupção irresponsável dessa viagem que perpetua a espécie também colocaria em risco a perpetuação da espécie humana na região.

Em 2000, foram concedidas pelo Ibama 139 autorizações ambientais. Subiram para 477 em 2008 e, neste ano, já somaram 125. Lula só se queixa por malandragem. O TCU tem julgado pendências com exemplar pontualidade. Lula só se queixa porque agir fora da lei apressa inaugurações e é bem mais rentável. O problema não é a perereca, nem o bagre, muito menos a pedra. O problema é a incompetência do governo.

O ator no palco vai continuar contando casos inspirados em problemas imaginários, a plateia vai continuar gargalhando. A vassalagem voluntária não é menos desprezível que a ignorância presunçosa.

sábado, 24 de outubro de 2009

Estudo da OMS Relaciona Uso do Celular Com Câncer .



Sáb, 24 Out, 11h01
Londres, 24 out (EFE).- O uso do telefone celular pode ter relação com vários tipos de câncer, segundo um estudo internacional supervisionado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cujos resultados preliminares foram publica dos hoje pelo jornal "The Daily Telegraph".

Com um orçamento de 20 milhões de libras (22 milhões de euros), a pesquisa - que durou uma década e será divulgada até o fim do ano - oferece provas de que as pessoas que abusam do celular se arriscam a sofrer tumores cerebrais a longo prazo.

As conclusões preliminares indicam que existe "um risco significativamente maior" de ter um tumor cerebral "relacionado ao uso de telefones celulares durante um período de dez anos ou mais", afirma o jornal.

De acordo com o "Daily Telegraph", o estudo Interphone questionará as garantias que os Governos costumam dar sobre a segurança desses aparelhos e aumentará a pressão para que as autoridades de saúde divulguem conselhos mais claros.

A diretora da pesquisa, a doutora Elisabeth Cardis, professora do Centro de Pesquisa em Epidemiologia Ambiental (Creal) de Barcelona, disse que, apesar da "falta de resultados definitivos, vários estudos, embora sejam limitados, sugerem um possível efeito de radiação de radiofrequência" gerada pelos celulares.

"Portanto, estou de acordo, em geral, com a ideia de restringir o uso (de celulares) a crianças, embora não iria tão longe em proibir os telefones celulares, já que podem ser uma ferramenta muito importante (...)", disse Cardis, citada pelo jornal.

A especialista também defende "meios para reduzir a exposição" aos celulares, como a utilização de dispositivos handset - que permitem usar o telefone sem as mãos - e o uso moderado do aparelho.

Uma porta-voz da Creal em Barcelona afirmou à Agência Efe que o estudo coordenado por Cardis inclui vários dados de cidadãos de vários países, e acrescentou que é um trabalho muito complexo que "só será divulgado no final deste ano".

O estudo Interphone realizou pesquisas em 13 países e entrevistou a 12,8 mil pessoas - entre saudáveis e pacientes com tumores -, a fim de investigar se a exposição aos celulares está vinculada a três tipos de tumores cerebrais e um tumor da glândula salivar.

Pesquisas anteriores sobre os efeitos dos celulares na saúde foram pouco conclusivas, mas o projeto supervisionado pela OMS indica, por exemplo, que seis em oito estudos Interphone revelam um maior risco de sofrer de glioma (o tumor cerebral mais comum).

Um porta-voz da Agência de Proteção da Saúde (HPA) do Reino Unido disse que, "por enquanto, não há provas sólidas" sobre os efeitos nocivos do uso de celulares.
Já um porta-voz da associação de operadores de telefonia celular indicou que mais de 30% dos estudos científicos sobre esse assunto não encontraram nenhum impacto negativo para a saúde. EFE


domingo, 18 de outubro de 2009

Suco de Berinjela Reduz em 30% o Mau Colesterol e Ainda Ajuda a Emagrecer.
















Berinjela faz bem ao coração. A crença popular está próxima da confirmação científica e promete transformar o legume na panacéia do momento, posto já ocupado pelo brócolis e pelo espinafre.


Um estudo experimental realizado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) comprovou que o suco de berinjela é um ótimo remédio no combate ao colesterol LDL – o mais nocivo ao organismo.

Realizada em coelhos, a pesquisa demonstra que o uso do legume reduziu em quase 30% o colesterol no organismo dos animais, o que sugere benefícios também para humanos.

"O suco de berinjela pode representar um tratamento alternativo e de baixo custo para as doenças cardiovasculares, responsáveis por 25% das mortes em todo o mundo", afirma o cardiologista Paulo Afonso Ribeiro Jorge, autor do estudo publicado na última edição da revista Arquivos Brasileiros de Cardiologia.

Ele está partindo para uma segunda etapa da pesquisa, agora com 20 pacientes. Pelos próximos três meses, voluntários vão tomar suco de berinjela todos os dias. Ao longo do experimento, testes clínicos vão medir os níveis de gordura.

Se houver de fato uma redução do colesterol, poderá se fazer o controle de doenças do coração com uma receita bem natural: um terço de berinjela com casca, batido no liquidificador com um copo de água ou suco de laranja. Tomar três vezes ao dia.

A berinjela é rica em vitaminas A, B1, B2, B5 e C e o suco do legume age como um antioxidante. Esse efeito pode corrigir defeitos na parede das artérias provocados pelo colesterol alto.

O suco também reduz a absorção do colesterol no intestino. Inúmeros trabalhos científicos já constataram que o controle do colesterol reduz o número de infartos em até 42%.

Entre os animais, os efeitos foram bem animadores. Os resultados dos testes revelam que entre os coelhos que receberam alimentação rica em colesterol, o teor de gordura cresceu 2.183%. Os que tomaram suco de berinjela apresentaram uma redução de 19% no colesterol total.

Na contagem do colesterol LDL, o vilão do coração, os ganhos foram ainda mais expressivos. Nos animais que se empanturraram de gordura, ele subiu 4.875%, enquanto os que receberam o suco sofreram uma redução de 29% nessa substância.

Além de uma boa notícia para a saúde, o suco de berinjela também traz ganhos estéticos: como perde-se gordura pode se transformar em um ótimo ingrediente para dietas de emagrecimento.


Fonte: www.portaldecanoinhas.com.br/ Eliane Trindade

Nossa opinião: Mais uma vez, estamos republicando matéria sobre alimento funcional (berinjela), motivados por amiga leitora que nos escreveu, agradecendo sobre o tema. Em relação à matéria anterior, publicamos seu comentário na mesma. Muito obrigado a todos vocês, que nos incentivam continuar nesta caminhada pela educação, que é de todos nós e estamos em pleno aprendizado. Vamos Juntos!














sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Educar é Humanizar.



Oficializada pelo presidente João Goulart, em 1963, a data de hoje, dia dos Mestres, foi inspirada no 15 de outubro de 1827, quando D. Pedro I decretou que todas as vilas e cidades do Brasil criassem escolas primárias.
Essas escolas só ganharam vida com a ação de nossos professores, que têm empenhado suas vidas na educação de nossas crianças, jovens e adultos. Nessa data, que é também o dia de Santa Teresa D'Avila, mestra da espiritualidade, devemos refletir qual o significado do ofício de nossos educadores.
Riobaldo, o jagunço-filósofo do Guimarães Rosa, costumava dar, sem saber, lições ao pé das lamparinas ou à sombra das árvores retorcidas do cerrado do grande sertão. Ensinava que "buriti quer o azul do céu mas não se aparta de sua água, carece de espelho: mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende".
Nas veredas da minha vida docente aprendi mais que ensinei. Um desses aprendizados veio a partir de uma jovem aluna da disciplina de Prática do Ensino de História, que ministrei na UFRJ. Eu pontificava, talvez com certa soberba, do "alto da experiência" de duas décadas na rede pública municipal, sobre a necessidade de o professor ter o raciocínio rápido e se mostrar dotado da agilidade mental que devia estimular no alunado, quando ela me interrompeu:
- Está certo, professor. Então diga pra gente, em dez afirmações, o que é educar!
Claro que a cobrança deu o rumo da prosa, isto é, do restante da aula. E gerou um debate muito rico. Ali, a dinâmica dialógica, substituindo o monólogo, provocou uma elaboração coletiva, isto é, produziu conhecimento. A "tempestade cerebral" revelou o interesse geral. Sem consultar nada além das informações acumuladas das leituras que ficaram - são as que prestam, na verdade - conseguimos criar algo que foi útil para todos, e nos melhorou como pessoas e como professoras (a maioria da turma era de mulheres e quase todas já lecionavam, ainda que sem licenciatura plena). Hannah Arendt, Paulo Freire, Rubem Alves, Darcy Ribeiro, Emilia Ferrero, Anísio Teixeira, Makarenko, Carlos Rodrigues Brandão e muitos outros - pedagogos, sociólogos, historiadores, antropólogos - foram sendo lembrados e nos ajudaram a compor esse decálogo, necessariamente sintético, que apresento aqui:

1. Educar é humanizar, é tornar o ser humano, que tem condição e não natureza pré-determinada, mais humano, racional e gregário;

2. Educar é descentrar, isto é, ajudar a superar o "pecado original" do egocentrismo, que está em toda criança, para encaminhá-la rumo à socialização;

3. Educar é ensinar a olhar para fora - leitura do mundo, reconhecimento do outro - e para dentro - auto-conhecimento;

4. Educar é fazer ler, escrever e contar para tornar o educando capaz de reflexão, narrativa e partilha;

5. Educar é facilitar a percepção de cada um e de todos como seres naturais e culturais, dotados de objetividade e subjetividade, quebrando a dissociação corpo/espírito;

6. Educar é ensinar a grande geografia, a percepção do nosso espaço vivido, e a imprescindível ecologia, pela qual nos compreendemos como parte da natureza, e não seus dominadores e exploradores;

7. Educar é despertar em cada um a consciência da história, que valoriza o passado que nos constituiu, o presente que nos explica e o futuro socialmente mais justo e igualitário a ser construído;

8. Educar é politizar, ou seja, estimular em cada aluno a consciência de classe e de cidadania, o espírito crítico e o ânimo participativo na civitas, na polis, na sociedade humana;

9. Educar é possibilitar o discernimento entre informação, em geral meramente publicitária e dispersa, moldada para forjar consumidores, e conhecimento, que vai fundo no entendimento do mundo, e forma pessoas;

10. Educar, enfim, é fazer artesanato, com a consciência de que a escola, por si só, não muda a sociedade, mas pode e deve transformar as pessoas, e essas, organizadas na cena pública, poderão revolucionar o mundo.

Fonte: Argumentação do Dep. Federal Chico Alencar (Psol), no dia do Mestre.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

últimas de ciência e saúde

  1. QUA,14/10/2009
  2. 16h57

    Cardeal africano diz que a Igreja 'não é o problema' da luta contra a aids

    Arcebispo de Durban aponta 'comportamentos sexuais irresponsáveis.' Religiosos participam do Segundo Sínodo de Bispos para a África.

  3. 12h58

    Diarreia mata quase 1,5 milhão de crianças a cada ano, diz Unicef

    Infeccções propagadas por água suja causaram 18% das mortes. Doença é a segunda causa de óbitos, atrás da pneumonia.

  4. 12h18

    Médico comenta transmissão de células cancerosas de mãe para filho

    Possibilidade, muito incomum, nunca havia sido documentada. Alteração cromossômica ‘escapou’ da vigilância imunológica.

  5. 11h38

    Dormir ao lado de bebês é grande fator de risco de 'morte súbita de berço'

    Hábito causou metade dos casos na Grã-Bretanha. Estudo foi conduzido por equipe da Universidade de Bristol.

  6. 10h20

    Estudos sobre risco de telefone celular causar câncer são contraditórios

    Equipe examinou 23 trabalhos envolvendo mais de 37 mil pessoas. Resultados dependem de quem conduz pesquisa.

  7. 09h58

    Desmatamento se alastrou sobre reservas em agosto, revela Imazon

    Segundo instituto, áreas protegidas perderam 132 km² de suas matas. Devastação total da Amazônia alcançou 273 km², um aumento de 167%.

  8. 09h49

    55% dos mortos pela nova gripe tinham outras doenças; 45% eram saudáveis

    Números são do maior estudo já realizado sobre os casos nos EUA. Foram analisados 1.400 adultos e 500 crianças hospitalizadas.

  9. 06h07

    Cientistas descobrem fóssil 'inédito' de réptil voador na China

    Ossos têm mais de 160 milhões de anos. Darwinópteros são parentes dos pterodáctilos.

  10. 03h16

    Veja imagens raras de uma erupção solar

    NASA divulgou imagens nesta terça-feira (13). Fenômeno durou 30 horas e formou uma nuvem de gás na órbita do Sol.

  11. TER,13/10/2009
  12. 20h50

    Técnica de transplante de fígado salva a vida de duas pessoas ao mesmo tempo

    Paciente adulto recebe 70% do órgão, outros 30% vão para criança. Cerca de 600 pessoas aguardam na fila pelo transplante.

» todas as notícias


Fonte: G1 o Portal de Notícias da Globo

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

últimas de ciência e saúde

  1. QUI,8/10/2009
  2. 12h06

    Frasco 'escandaloso' pisca e emite som para lembrar de tomar remédio

    Produto pode ainda enviar mensagem de texto para paciente e médico. Versão mais simples do frasco, sem mensagens, custa US$ 99 nos EUA.

  3. 10h37

    Baleias brancas que fazem anéis de ar são atração no Japão

    Em show, três animais da espécie beluga lançam bolhas ao mesmo tempo.

  4. 08h41

    Foto de satélite da Nasa flagra formação de icebergs na Antártida

    Península Antártica tem mais de 400 rios de gelo. Aquecimento acelera o fluxo desses rios para o oceano.

  5. 08h10

    Alemanha notifica primeira morte por causa da nova gripe

    Mulher de 36 anos morreu no fim de setembro. Ela tinha ‘várias bactérias resistentes a antibióticos’.

  6. 06h30

    Dieta especial ajuda na recuperação de pacientes com câncer

    Receitas sem sal usam ervas para realçar sabor dos alimentos. Acompanhantes aprendem dicas e 'recarregam baterias' em aula.

  7. QUA,7/10/2009
  8. 18h04

    Ação do ribossomo é fundamental para todos os organismos vivos

    Entenda o processo que rendeu o Nobel de química deste ano. Pesquisa pode gerar o desenvolvimento de novos antibióticos.

  9. 17h28

    Temperatura sobe a 400ºC em região da Jordânia

    Fenômeno ocorreu na terça-feira (6) na província de Balqa. Animais 'foram completamente queimados e desapareceram.'

  10. 17h08

    Evolução das espécies é caminho de mão única, diz pesquisa

    Biólogos imaginam, há muito tempo, se 'história pode andar para trás'. Novas mutações tornam quase impossível reversão da evolução.

  11. 16h32

    Autistas ganham centro de tratamento na rede pública do Rio

    Serviço pioneiro oferece atendimento com profissionais de várias áreas. Mães de autistas relatam experiências e elogiam projeto.

  12. 13h46

    Campanha contra obesidade em NY mostra refrigerante despejando banha

    Autoridades de saúde da cidade apostam em táticas de choque. 32% dos americanos adultos e 17% das crianças são obesos.

» todas as notícias


Fonte: G1 o portal de Notícias da Globo.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Dia do Biólogo.


Ao Profissional que Estuda a Vida

A profissão de Biólogo foi regulamentada no Brasil pela Lei número 6.684 de 3 de setembro de 1979. Devido à profissão ter sido regulamentada em um 3 de setembro, instituiu-se este o Dia do Biólogo.

O Biólogo é um profissional capacitado para, além de executar, pensar. A pesquisa básica na área das Ciências Biológicas é, hoje em dia, realizada em grande parte por Biólogos. Isso inclui técnicas aplicadas na medicina, no controle de pragas, e na preservação ambiental.

O profissional biólogo deve ser:

a) generalista, crítico, ético, e cidadão com espírito de solidariedade;

b) detentor de adequada fundamentação teórica, como base para um ação competente, que inclua o conhecimento profundo da diversidade dos seres vivos, bem como sua organização e funcionamento em diferentes níveis, suas relações filogenéticas e evolutivas, suas respectivas distribuições e relações com o meio em que vivem;




c) consciente da necessidade de atuar com qualidade e responsabilidade em prol da conservação e manejo da biodiversidade, políticas de saúde, meio ambiente, biotecnologia, bioprospecção, biossegurança, na gestão ambiental, tanto nos aspectos técnicos-científicos, quanto na formulação de políticas, e de se tornar abgente transformador da realidade presente, na busca de melhoria da qualidade de vida;



d) comprometimento com os resultados de sua atuação, pautando sua conduta profissional pro critério humanísticos, compromisso com a cidadania e rigor científico, bem como pro referenciais éticos legais;

e) consciente de sua responsabilidade como educador, nos vários contextos de atuação profissional;





f) apto a atuar multi e interdisciplinarmente, adaptável à dinâmica do mercado de trabalho e às situações de mudança contínua do mesmo;

g) preparado para desenvolver idéias inovadoras e ações estratégicas, capazes de ampliar e aperfeiçoar sua área de atuação.

Competências e Habilidades

a) pautar-se por princípios da ética democrática: responsabilidade social e ambiental, dignidade humana, direito à vida, justiça, respeito mútuo, participação, responsabilidade, diálogo e solidariedade;

b) reconhecer formas de discriminação racial, social, de gênero, etc. que se fundem inclusive em alegados pressupostos biológicos, posicionando-se diante delas de forma crítica, com respaldo em pressupostos epistemológicos coerentes e na bibliografia de referência;

c) atuar em pesquisa básica e aplicada nas diferentes áreas das Ciências Biológicas, comprometendo-se com a divulgação dos resultados das pesquisas em veículos adequados para ampliar a difusão e ampliação do conhecimento;




d) portar-se com educador, consciente de seu papel na formação de cidadãos, inclusive na perspectiva sócio-ambiental;

e) utilizar o conhecimento sobre organização, gestão financiamento da pesquisa e sobre a legislação e políticas públicas referentes à área;

f) entender o processo histórico de produção do conhecimento das ciências biológicas referente a conceitos/princípios/teorias;
g) estabelecer relações entre ciência, tecnologia e sociedade;

h) aplicar a metodologia científica para o planejamento, gerenciamento e execução de processos e técnicas visando o desenvolvimento de projetos, perícias, consultorias, emissão de laudos, pareceres etc. em diferentes contextos;

i) utilizar os conhecimentos das ciências biológicas para compreender e transformar o contexto sócio-político e as relações nas quais está inserida a prática profissional, conhecendo a legislação pertinente;

j) desenvolver ações estratégicas capazes de ampliar e aperfeiçoar as formas de atuação profissional, preparando-se para a inserção no mercado de trabalho em contínua transformação;

k) orientar escolhas e decisões em valores e pressupostos metodológicos alinhados com a democracia, com o respeito à diversidade étnica e cultural, às culturas autóctones e à biodiversidade;

l) atuar multi e interdisciplinarmente, interagindo com diferentes especialidades e diversos profissionais, de modo a estar preparado a contínua mudança do mundo produtivo;



m) avaliar o impacto potencial ou real de novos conhecimentos/tecnologias/serviços e produtos resultantes da atividade profissional, considerando os aspectos éticos, sociais e epistemológicos;

n) comprometer-se com o desenvolvimento profissional constante, assumindo uma postura de flexibilidade e disponibilidade para mudanças contínuas, esclarecido quanto às opções sindicais e corporativas inerentes ao exercício profissional.





Parabéns a você Biólogo, profissional que estuda a vida em suas diferentes formas de expressão. Comprometido com uma área de atuação quase infinita: estuda a origem, estrutura, evolução e funções dos seres vivos, classifica as diferentes espécies animais e vegetais e estabelece sua relação com o meio ambiente, monitora qualidade de nossas águas, recombina DNA para descobrir medicamentos e estudar a ação de enzimas e, acima de tudo luta pela proteção e preservação de nosso planeta.



O Planeta Agradece sua Dedicação!


Singela homenagem do Biólogo Ambiental Carlos Simas, à todos os colegas e ao planeta terra.

Fonte: Portal Biologia.


quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O Meio Ambiente Político Das Prefeituras, Dos Estados, Do Brasil !


Esse quadro triste da foto, você pode e deve ajudar mudar, prestando mais atenção na política, desses perversos que aí estão, e tentam perpetuar o poder, só para o mal.


(1) Quem foi que lhe disse que não deve se importar com política?

(2) Quem foi que lhe disse que nosso blog não deveria falar de política?

(3) Quem foi que lhe disse que nada temos a ver com política?

(4) Quem foi que lhe disse que nada podemos fazer para melhorar a política?

Escolhemos aleatoriamente, confesso, quatro perguntinhas que considero básicas, para que continuemos em nosso dever de casa. Já leu a parte lateral do nosso blog, onde esclarecemos nosso objetivo maior, através deste trabalho? Por favor, faça a gentileza, dê uma espiadinha lá e verifique.

Bem, agora vamos tentar responder os questionamentos, não nos sentindo, evidentemente, donos da verdade, até porque, tenho plena consciência que caminhamos no início do primeiro degrau do conhecimento, mas com ajuda de Deus, e de todos vocês, amadurecemos cada vez mais, em nossas tomadas de decisões, para melhorarmos o Brasil, que tanto almejamos para o presente, e futuras gerações.

Tudo que você possa imaginar, para sua vida e de seus familiares, bem ou mal funcionar, depende da caneta do político. É o prefeito da sua cidade que decide se haverá trabalho ou não, renda ou não, saneamento básico, ou não, saúde de qualidade, ou não, transporte digno, com preços justos, ou não, habitação de qualidade para os desamparados, ou não, e por aí vai.

Claro, muita dessas ações dependerá de interlocuções junto aos governos estaduais e federal, boa administração, pessoas capacitadas (técnicas), mas sobretudo, é fundamental um prefeito, governador e presidente da república, honestos, de moral ilibadas, sem negociatas, e muito menos tolerância para maldade com o povo que lhe confiou a coisa mais importante: O VOTO DEMOCRÁTICO.

Resumindo, no dia de hoje 25/08, no Senado Federal (Latrina Pública), o Senador Eduardo Suplici (PT) em sua fala, foi levantar um cartão vermelho ao presidente do Senado (Latrina Pública), José Sarney, só que o mesmo não se encontrava na sessão, o senador da oposição Heráclito Forte, se irritou, bateu boca no senado (Latrina Pública), com o colega e disse muito acertadamente:

“Senador, se vossa excelência desejasse, de fato, dar cartão vermelho ao senador Sarney, vossa excelência o daria primeiro, AO PRESIDENTE LULA”

O senador Eduardo Suplici, evidentemente ficou desconcertado, muito nervoso, sem saber o que dizer, até porque, contra fatos, não existem argumentos!

Bem, resta lhe dizer: Falamos de política que cada um de nós precisa entender, pois mexe com sua vida, com a vida dos seus entes queridos. Falamos aqui de prefeitos, governadores e presidente da república. Se seu candidato, ou partido estiverem envolvidos em mentiras, falcatruas, malversação do dinheiro público, apoio a comprovadamente corruptos, Suspenda o cartão vermelho para eles AGORA, e nas PRÓXIMAS ELEIÇÕES. Não se esqueça do senador, deputado e vereador da sua cidade. Seja cidadão também para tirá-los (se necessário) do local, onde não se mostram dignos de continuar.



sexta-feira, 21 de agosto de 2009

SENADO DA REPÚBLICA DO BRASIL_UMA LATRINA PÚBLICA.


Agosto, diz a crença popular, é um mês de desgosto , dia 19 de agosto, um ato nefasto aconteceu no Conselho dito de Ética do Senado da República. Ali, espantosamente, com os votos do PT e do PCdoB, afirmou-se que tráfico de influência, patrimonialismo e dinheiro público para negócios privados passam a ser válidos. Esses procedimentos iníquos não merecem denúncias e investigações! Isso é uma vergonha, uma agressão violenta à cidadania brasileira. MERECEM intervenção imediata do povo brasileiro. Ou tiram Sarnei, agora deve ser o mandato, não mais só da presidência, ou, o povo brasileiro, ficará achincalhado por esses polítiqueiros delinquentes do poder maligno. Ao mesmo tempo pense: Lula e o PT, tudo fizeram para o continuismo dessa grande privada pública, que é o atual Senado federal brasileiro. Cuidado para não esquecermos que Dilminha é pré candidata a presidência, pelo Pt em 2010. Vamos dar a resposta nas urnas!

domingo, 16 de agosto de 2009

A Pesca Predatória de Búzios



Há algumas semanas atrás, estivemos eu, a companheira Beth Prata e o companheiro, pescador Pedro em nossa câmara de vereadores de Armação dos Búzios-RJ, para assistir mais uma das intermináveis sessões, que a nada levam de realmente concreto, no sentido dos anseios da população. Ali foi falado e apresentado entre outras bobagens, o esboço de projeto de lei de um vereador da situação, que cria taxa turística de desembarque em nossa cidade no valor de sete reais (7,00).É digno de nota, que não só o autor do que se chamou de atual projeto de lei, mas todos os demais vereadores fizeram questão de afirmar que já existem dois outros projetos de lei nesse mesmo sentido, e até com taxas muito mais baixas e que nunca funcionaram, por serem totalmente equivocados. Mesmo assim, o chamado projeto de lei foi aceito por unanimidade. Do projeto de lei atual, se tirariam dez por cento, para o fundo de pesca, ou seja, a cada sete reais, o pescador receberia em seu fundo, setenta centavos. (0,70).Será que pensam que o pescador e a população de Búzios são idiotas? Será que é tanta falta do que fazer como parlamentares? Será que sabem como, e o que deveriam fazer como parlamentares? Enfim, vamos lá Senhores vereadores de Armação dos Búzios: vocês estão andando na contramão da crise econômica mundial, que inclusive, também afeta Búzios. O momento atual é de reflexão, onde se exigem honestidade, dinâmica, ações práticas e inteligentes para superá-lo.Hoje o que se precisa na cidade, é criação de trabalho e renda para a população, trabalhos simples, que com simples ações, se de fato, as autoridades desejassem, se criariam, porém, apesar de ser uma das menores do estado, a população está triste, sem esperança, desempregada e desamparada por esse e todos os demais governos que passaram. Quando se criam mais taxas e impostos, criam-se mais desempregos, tanto é assim que as outras leis dessa natureza nesta câmara não emplacaram, e deu no que aí está a cidade, abandonada à própria sorte.

O governo federal e estadual também através das suas esferas voltadas ao setor pesqueiro, possuem instrumentos capazes de subsidiar projetos de prefeituras sérias, que possuam projetos consistentes e pessoal técnico, para dar todo suporte ao pescador. É só desejar realizar trabalho sério e de verdade, Senhores vereadores. Por que não se decide, por exemplo, criar um entreposto de pescado, acabando-se com a farra do atravessador, sendo a administração, posta nas mãos de pescadores de verdade, sem politicagens? Sabem quanto o verdadeiro pescador, aquele que vai com seu pequeno barquinho, para alto mar, arriscando sua vida, ganha por kg de pescado, pago pelo atravessador, que ganha muito dinheiro em detrimento, daquele que, de fato, produz o recurso pesqueiro?

Não estaria faltando humildade para saírem dos seus castelos, indo à direção do pescador e população, ouvindo verdadeiramente suas dificuldades e aceitar sugestões daqueles que vivem inúmeras dificuldades no dia a dia e, portanto, estão aptos ao oferecimento de subsídios para soluções? Senhores vereadores (a), ao invés de perpetuarem o antigo assistencialismo e escravilização do nosso sofrido povo, visitando bairros e esquinas, para distribuição de esmolas à população como cestas básicas, corte de cabelo, aferição de pressão arterial, jeitinho aqui, jeitinho ali, tratem o povo com verdade, respeito e dignidade. Cessem com antigos "esquemas" fraudulentos, tão criticados pelos senhores (a) , antes das eleições. Fiscalizem a prefeitura, que é dever do vereador (a), cobrem de verdade e formulem leis práticas, honestas, inteligentes e verdadeiras.

Além da sugestão do entreposto de pescado, alguém pensou em infra-estrutura e abastecimento de combustível às embarcações? E a logística, intercâmbio com cidades vizinhas, promoção na mídia, financiamento a médio e longo prazo? Isso sim criaria trabalho e renda à população, com dinheiro circulando na cidade, e consequentemente melhoria da qualidade de vida da população. Não adianta falar de melhoria ao pescador e da população, pessoas dignas, mas que sobrevivem na indignidade, pelo abandono, enquanto as autoridades municipais andam na contramão da direção. Tudo o mais é balela, é pesca predatória, é a tentativa de mais uma vez, se fisgar, com anzóis envenenados pela astúcia da maldade e mentira, o verdadeiro pescador e população de Búzios.

Carlos Simas - Biólogo Ambiental

Fonte: www.psolbuzios.blogspot.com

sábado, 8 de agosto de 2009

Feliz Dia dos Pais.



Recado Para Orkut - Dia dos Pais: 3

Que neste domingo, 09 de Agosto, e durante toda sua vida, possa lembrar, com carinho, respeito , admiração e gratidão, àquele que lhe transmitiu genes, fez florescer em você a vida, trabalhou arduamente para lhe sustentar e mais que a obrigação legal, lhe amou, cuidou, e em família, lhe educou, para que você pudesse ser o que é agora: Cidadão (ã).

Beije seu pai e trate-o com carinho, para que seu filho, vendo seu exemplo, o imite no futuro. Tudo passará, mas o verdadeiro amor continuará para sempre. Feliz dia dos pais aos nossos amigos irmãos leitores. Beijo carinhoso a todos e forte abraço, estamos juntos!


Biólogo Ambiental Carlos Simas de Búzios-Rj

domingo, 19 de julho de 2009

O retrocesso ambiental do governo Lula. Pronunciamento Chico Alencar.

"Seja a Mudança Que Tanto Desejas no Mundo"

Mahatma Gandhi




O Mico-Leão-Dourado(Leontopithecus rosalia) tornou-se um emblema da luta conservacionista no Brasil.







10-Jun-2009/Câmara dos Deputados/Congresso Nacional Brasileiro



Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados e todos os que assistem a esta sessão ou nela trabalham:

Um fantasma ronda a vida saudável e justa a quetodos temos direito: o do retrocesso ambiental do governo Lula. Isso confirma a sombria realidade mundial, na qual o equilíbrio ecológico, central para a sobrevivência do planeta, é tratado de forma secundária, periférica, por quase todos os governos.
A subordinação das políticas públicas brasileiras ao produtivismo insustentável e aos interesses dominantes do agrobusiness fica patente na aprovação da Medida Provisória 458. Sem vetos presidenciais, ela vai legitimar a grilagem de terras na Amazônia, anistiando aqueles que cometeram o crime de apropriação de grandes extensões de terras públicas.
O PSOL tem se colocado firmemente contrário a todas as iniciativas, dos poderes Legislativo e Executivo, que estão desconstruindo os avanços conquistados pela população brasileira.
Reagimos contra a flexibilização do Código Florestal, a revogação da legislação que protegia as cavernas, o auxílio, sem contrapartidas, à poluidora indústria automobilística e à compra do automóvel individual. Questionamos o decreto 6.848, que estipula um teto para a compensação ambiental de grandes empreendimentos.
O senador José Nery, do nosso partido, como nós aqui na Câmara, declarou voto contrário sobre a Medida Provisória 458, por considerar que ela entrega a maior parte dos 67,4 milhões de hectares de terras públicas a grileiros, autodenominados empresários rurais, que ocupam terras que, pela Constituição Federal, não podem ser objeto de uso capião. A medida é um enorme empreendimento imobiliário para poucos, que não beneficiaráquem realmente tem direito às terras públicas como posseiros, quilombolas, povos indígenas e outros sem-terra, vítimas do processo da expansão do capital no campo, afirmou nosso senador. Os grandes produtores (acima de 1.500 hectares), que são minoria, ficarão com 49 milhões de hectares. Já os pequenos, que representam 81,1%, ficarão com cerca de 8 milhões de hectares.
O Procurador Federal do Estado do Pará, Dr. Felício Pontes, reafirma esse posicionamento: “a MP 458 vai jogar por terra quinze anos de intenso trabalho do Ministério Público Federal, no Estado do Pará, no combate à grilagem de terras”.
Registro, por fim, a posição de diversas Organizações Não-Governamentais em importante alerta público:
Contra o desmonte da política ambiental brasileira
As organizações da sociedade civil abaixo assinadas vêm a público manifestar, durante a Semana do Meio Ambiente, sua extrema preocupação com os rumos da política socioambiental brasileira e afirmar, com pesar, que esta não éuma ocasião para se comemorar. É sim momento de repúdio à tentativa de desmonte do arcabouço legal e administrativo de proteção ao meio ambiente arduamente construído pela sociedade nas últimas décadas. Recentes medidas dos poderes Executivo e Legislativo, já aprovadas ou em processo de aprovação, demonstram claramente que a lógica do crescimento econômico a qualquer custo vem solapando o compromisso político de se construir um modelo de desenvolvimento socialmente justo, ambientalmente adequado e economicamente sustentável.
1. Já em novembro de 2008 o Governo Federal cedeu pela primeira vez à pressão do lobby da insustentabilidade o modificar o decreto que exigia o cumprimento da legislação florestal (Decreto 6514/08) menos de cinco meses após sua edição.
2. Pouco mais de um mês depois, revogou uma legislação da década de 1990 que protegia as cavernas brasileiras para colocar em seu lugar um decreto que põe em risco a maior parte de nosso patrimônio espeleológico. A justificativa foi que a proteção das cavernas, que são bens públicos, vinha impedindo o desenvolvimento de atividades econômicas como mineração e hidrelétricas.
3. Com a chegada da crise econômica mundial, ao mesmo tempo em que contingenciava grande parte do já decadente orçamento do Ministério do Meio Ambiente (hoje menor do que 1% do orçamento federal), o governo baixava impostos para a produção de veículos automotores. Fazia isso sem qualquer exigência de melhora nos padrões de consumo de combustível ou apoio equivalente ao desenvolvimento do transporte público, indo na contramão da história e contradizendo o anúncio feito meses antes que nosso País adotaria um plano nacional de redução de emissões de gases de efeito estufa.
4. Em fevereiro deste ano uma das medidas mais graves veio à tona: a MP 458 que, a título de regularizar as posses de pequenos agricultores ocupantes de terras públicas federais na Amazônia, abriu a possibilidade de se legalizar a situação de uma grande quantidade de grileiros, incentivando, assim, o assalto ao patrimônio público, a concentração fundiária e o avanço do desmatamento ilegal. Ontem (03/06) a MP 458 foi aprovada pelo Senado Federal.
5. Enquanto essa medida era discutida - e piorada - na Câmara dos Deputados, uma outra MP (452) trouxe, de contrabando, uma regra que acaba com o licenciamento ambiental para ampliação ou revitalização de rodovias, destruindo um dos principais instrumentos da política ambiental brasileira e feita sob medida para se possibilitar abrir a BR 319 no coração da floresta amazônica, por motivos político-eleitorais. Essa MP caiu por decurso de prazo, mas a intenção por trás dela é a mesma que guia a crescente politização dos licenciamentos ambientais de grandes obras a cargo do Ibama, cuja diretoria reiteradamente vem desconhecendo os pareceres técnicos que recomendam a não concessão de licenças para determinados empreendimentos.
6. Diante desse clima de desmonte da legislação ambiental, a bancada ruralista do Congresso Nacional, com o apoio explícito do Ministro da Agricultura, se animou a propor a revogação tácita do Código Florestal, pressionando pela diminuição da reserva legal na Amazônia e pela anistia a todas as ocupações ilegais em áreas de preservação permanente. Essa movimentação já gerou o seu primeiro produto: a aprovação do chamado Código Ambiental de Santa Catarina, que diminui a proteção às florestas que preservam os rios e encostas, justamente as que, se estivessem conservadas, poderiam ter evitado parte significativa da catástrofe ocorrida no Vale do Itajaí no final do ano passado.
7. A última medida aprovada nesse sentido foi o Decreto 6848, que, ao estipular um teto para a compensação ambiental de grandes empreendimentos, contraria decisão do Supremo Tribunal Federal, que vincula o pagamento ao grau dos impactos ambientais, e rasga
um dos pontos principais da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, assinada pelo País em 1992, e que determina que aquele que causa a degradação deve ser responsável, integralmente, pelos custos sociais dela derivados (princípio do poluidor-pagador). Agora, independentemente do prejuízo imposto à sociedade, o empreendedor não teráque desembolsar mais do que 0,5% do valor da obra, o que desincentiva a adoção de tecnologias mais limpas, porém mais caras.
8. Não fosse pouco, há um ano não são criadas unidades de conservação, e várias propostas de criação, apesar de prontas e justificadas na sua importância ecológica e social, se encontram paralisadas na Casa Civil por supostamente interferirem em futuras obras de infra-estrutura, como é o caso das RESEX Renascer (PA),Montanha-Mangabal (PA), do Baixo Rio Branco-Jauaperi (RR/AM), do Refúgio de Vida Silvestre do Rio Tibagi (PR) e do Refúgio de Vida Silvestre do Rio Pelotas (SC/RS).
Diante de tudo isso, e de outras propostas em gestação, não podemos ficar calados, e muito menos comemorar. Esse conjunto de medidas, se não for revertido, jogará por terra os tênues esforços dos últimos anos para tirar o País do caminho da insustentabilidade e da dilapidação dos recursos naturais em prol de um crescimento econômico ilusório e imediatista, que não considera a necessidade de se manter as bases para que ele possa efetivamente gerar bem-estar e se perpetuar no tempo.
Queremos andar para frente, e não para trás. Há um conjunto de iniciativas importantes, que poderiam efetivamente introduzir a variável ambiental em nosso modelo de desenvolvimento, mas que não recebem a devida prioridade política, seja por parte do Executivo ou do Legislativo federal. Há anos aguarda votação pela Câmara dos Deputados o projeto do Fundo de Participaçãodos Estados e do Distrito Federal (FPE) Verde, que premia financeiramente os estados que possuam unidades de conservação ou terras indígenas. Nessa mesma fila estão dezenas de outros projetos, como o que institui a possibilidade de incentivo fiscal a projetos ambientais, o que cria o marco legal para as fontes de energia alternativa, o que cria um sistema de pagamento por serviços ambientais, dentre tantos que poderiam fazer a diferença, mas que ficam obscurecidos entre uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e outra. E enquanto o BNDES ainda tem em sua carteira preferencial os tradicionais projetos de grande impacto ambiental, os pequenos projetos sustentáveis não têm a mesma facilidade e os bancos públicos não conseguem implementar sequer uma linha de crédito facilitada para recuperação ambiental em imóveis rurais.
Nesse dia 5 de junho, Dia do Meio Ambiente, convocamos todos os cidadãos brasileiros a refletirem sobre as opções que estão sendo tomadas por nossas autoridades nesse momento, e para se manifestarem veementemente contra o retrocesso na política ambiental e a favor de um desenvolvimento justo e responsável.

Assinam: Amigos da Terra / Amazônia Brasileira; Associação Movimento Ecológico Carijós AMECA; Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida APREMAVI; Conservação Internacional Brasil; Fundação de Órgãos para a Assistência Social e Educacional FASE; Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento FBOMS; Fórum das ONGs Ambientalistas do Distrito Federal e Entorno; Greenpeace; Grupo Ambiental da Bahia GAMBA; Grupo Pau Campeche; Grupo de Trabalho Amazônico GTA; Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia IMAZON; Instituto de Estudos Socioeconômicos INESC; Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia IPAM; Instituto Socioambiental ISA; Instituto Terra Azul; Mater Natura; Movimento de Olho na Justiça MOJUS; Rede de ONGs da Mata Atlântica; Sociedade Brasileira de Espeleologia; Via Campesina Brasil; WWF Brasil.
Agradeço a atenção.



Nossa opinião:


Não sei se já é o convencimento habitual, o poder que sobe à cabeça da maior parte dos políticos no poder, porém, o presidente lula, de fato, mostra a face oculta, revelando, por exemplo, o que pensa sobre os degradadores da Amazônia: Segundo Lula, quem desmata não pode ser chamado de "bandido." Pela lei 9.605/98(lei de crimes ambientais), deve ser chamado de quê presidente Lula? Àqueles que são grileiros, que põe fogo deliberadamente na floresta, para depois criar gado, à custa de tamanho passivo ambiental, os grandes poluidores, os ruralistas no congresso nacional, fazendo lobby aos seus interesses escusos, como devem ser chamados presidente Lula? Acho que o Senhor, com o poder subindo vertiginosamente à cabeça, por conta das pesquisas, das viagens, das exaltações internacionais, das babações de ovos, dos puxa sacos de plantão 24 horas, enfim, acho que precisará ver outra vez, tempos difícil, para que o bom senso e humildade mental, possam sobrepor, toda essa indignidade que se apresenta à sua cabeça!

Em tempo: Parabéns Deputado federal Chico Alencar (PSOL RJ), pela coragem em não aceitar passivamente a maldade.



www.psolbuzios.blogspot.com

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Tamanho da barriga pode ser alerta para problemas de saúde.



Mulheres na menopausa correm mais risco de doenças cardiovasculares.
Veja a medida ideal para evitar problemas.


Aquela "gordurinha" que se acumula abaixo do umbigo pode ser um alerta sobre o risco de infarto, tanto para homens quanto mulheres, principalmente para quem já passou dos 50 anos. É importante saber a medida ideal para manter a saúde.

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil. As mulheres na menopausa correm mais risco.

A cozinheira Isabel Borges da Silva se surpreendeu ao ver que sua barriga mede 106 centímetros. Apesar do susto, ela sabe o que contribuiu para chegar a esse ponto. "Eu faço salgado pra fora. Meu marido é padeiro e faz uns docinhos gostosos", diz.

Cada centímetro no abdômen significa um quilo a mais na balança. E comer mais do que o necessário não é a única causa dos quilinhos a mais na barriga.

Depois da menopausa, as mulheres passam a acumular mais gordura na região abdominal. Isso ocorre porque, nessa fase, o organismo feminino deixa de produzir hormônios, como o estrógeno. Com a ausência desse hormônio, a gordura que se concentra mais nos quadris e nas coxas muda de lugar e passa para a região da cintura.

O tamanho da barriga é um termômetro de como anda o coração. Quanto mais gordura armazenada nessa região, maiores as chances de infarto e derrame. Nas mulheres, a medida ideal é de 80 centímetros. Acima disso, a luz de alerta se acende. O perigo aumenta se a circunferência estiver maior que 88 centímetros.

Para medir, é só pegar uma fita métrica, de costureira, e passar em torno da parte mais saliente da barriga, que nem sempre é na altura do umbigo. "Não queremos a cintura, mas a circunferência abdominal", diz a auxiliar de enfermagem Lindalva Maria da Silva.

Se a barriguinha estiver acompanhada de pressão alta, colesterol alterado, diabetes ou cigarro, os riscos são ainda maiores.

A aposentada Walkiria Marani Magri não sabia o risco que corria. Ex-fumante, ela tinha uma vida sedentária, abusava do sal e da carne vermelha. Até que sofreu o primeiro infarto. "Senti muita dor no peito", lembra. Ela mudou o estilo de vida e, hoje, se sente bem melhor. "Tenho uma vida melhor dentro do meu limite. Porque agora tenho limite", afirmou ela.

Os homens também precisam ficar atentos. Para eles, a medida ideal varia entre 94 e 102 centímetros.


Fonte: G1, o portal de notícias da Globo.


Nossa opinião:

Importante é que também, haja de verdade, políticas públicas de saúde à população, haja vista, a precariedade de atendimento médico, até de emergência nas grandes cidades. Já imaginou os barrigudinhos em fila, para atendimento? É gente, parece até piada a matéria, mas não é. De fato, se mede a taxa de gordura disponibilizada ao coração, pela gordura acumulada nos quadris. Por esse motivo, vivencia-se uma epidemia de infartos.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Glaucoma que mais cega pode ser evitado, diz estudo


Editoria de Arte/Folha Imagem




Apesar de menos incidentes, os glaucomas secundários --com causas conhecidas e evitáveis-- são, proporcionalmente, os que mais levam à cegueira. Isso é o que revela uma pesquisa inédita, da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), que avaliou dados de quase 4.000 prontuários.

Doença que provoca a perda gradativa do campo visual, o glaucoma atinge 900 mil brasileiros e é apontado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como a principal causa de cegueira irreversível.



Trata-se de uma doença silenciosa que provoca lesão no nervo óptico, relacionada ao aumento da pressão intra-ocular. "Essa pressão ocular elevada mata as células da retina", explica o médico Sebastião Cronemberger, líder do estudo e professor titular de oftalmologia da UFMG.

Editoria de Arte/Folha Imagem


Segundo a pesquisa, enquanto 70,3% dos portadores de glaucomas secundários perderam a visão, menos da metade (44,1%) dos que tinham glaucomas primários (quando a doença não tem causa conhecida) ficaram cegos.

O glaucoma de pior prognóstico, que cegou 95% de seus portadores, foi o neovascular. Ele é causado, por exemplo, pela retinopatia diabética, fruto de diabetes mal controlado.

Já o tipo mais comum de glaucoma, o chamado glaucoma crônico de ângulo aberto, que não tem causa conhecida, cegou 40% de suas vítimas.

Além de doenças como diabetes e hipertensão, fatores como complicações em cirurgias intra-

oculares e uso inadequado de colírios também causam os glaucomas secundários.




Editoria de Arte/Folha Imagem



"Os colírios com corticoides [potentes anti-inflamatórios] devem ser usados com muita cautela", frisa Cronemberger. Só no hospital da UFMG há registros de mais de uma centena de crianças com glaucoma devido ao uso indiscriminado desse tipo de medicamento.

Segundo Cronemberger, há um lacrimejamento normal e transitório que pode acontecer nas crianças com até um ano de idade, mas muitos profissionais não sabem disso e acabam receitando colírios com corticoide de forma inadequada.

Traumas oculares também podem elevar a pressão sem que a vítima perceba. Às vezes uma pancada pode romper estruturas dentro do olho sem dar nenhum sinal externo.

Outra constatação da pesquisa é que os glaucomas primários de ângulo aberto demoram muito mais para levar à perda da visão. "Eles se instalam gradualmente", explica Cronemberger. Já os secundários cegam mais rapidamente.



Estima-se que cerca de 40% dos pacientes cheguem à primeira consulta com cegueira em um dos olhos -o que caracteriza estado avançado.

"Embora não haja cura, a medicina pode ajudar no controle por meio de diagnóstico precoce, de colírios cada vez mais eficientes e com menos efeitos colaterais", diz o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, em Campinas, no interior paulista.

O grande desafio dos especialistas é diagnosticar o problema o quanto antes e preservar a visão dos pacientes. Segundo Queiroz Neto, essa não é uma tarefa fácil, pois a doença não tem sintomas e, muitas vezes, não é percebida pelo paciente até que tenha ocorrido grande perda do campo visual.

"Com tratamento correto, o glaucoma tem poucas chances de cegar, mas quanto maior a demora no diagnóstico, mais difícil o tratamento", diz oftalmologista Newton Kara José, professor da Universidade de São Paulo.

Não é possível prevenir o glaucoma primário de ângulo aberto, mas o diagnóstico precoce consegue evitar suas consequências. Por isso, recomenda-se um exame para medir a pressão intra-ocular depois dos 40 anos. A partir dos 50, o check up deve ser anual.

Quem tem casos na família, usuários de remédios com cortisona, tem doenças como diabetes ou hipertensão, deve redobrar a atenção. São os chamados grupos de risco, em que a chance de desenvolver o problema é maior.

Já grande parte dos glaucomas secundários poderia ser evitada, controlando, por exemplo, doenças de base como diabetes e hipertensão.

Fonte: Ciência e Saúde BOL