segunda-feira, 29 de junho de 2009

Glaucoma que mais cega pode ser evitado, diz estudo


Editoria de Arte/Folha Imagem




Apesar de menos incidentes, os glaucomas secundários --com causas conhecidas e evitáveis-- são, proporcionalmente, os que mais levam à cegueira. Isso é o que revela uma pesquisa inédita, da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), que avaliou dados de quase 4.000 prontuários.

Doença que provoca a perda gradativa do campo visual, o glaucoma atinge 900 mil brasileiros e é apontado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como a principal causa de cegueira irreversível.



Trata-se de uma doença silenciosa que provoca lesão no nervo óptico, relacionada ao aumento da pressão intra-ocular. "Essa pressão ocular elevada mata as células da retina", explica o médico Sebastião Cronemberger, líder do estudo e professor titular de oftalmologia da UFMG.

Editoria de Arte/Folha Imagem


Segundo a pesquisa, enquanto 70,3% dos portadores de glaucomas secundários perderam a visão, menos da metade (44,1%) dos que tinham glaucomas primários (quando a doença não tem causa conhecida) ficaram cegos.

O glaucoma de pior prognóstico, que cegou 95% de seus portadores, foi o neovascular. Ele é causado, por exemplo, pela retinopatia diabética, fruto de diabetes mal controlado.

Já o tipo mais comum de glaucoma, o chamado glaucoma crônico de ângulo aberto, que não tem causa conhecida, cegou 40% de suas vítimas.

Além de doenças como diabetes e hipertensão, fatores como complicações em cirurgias intra-

oculares e uso inadequado de colírios também causam os glaucomas secundários.




Editoria de Arte/Folha Imagem



"Os colírios com corticoides [potentes anti-inflamatórios] devem ser usados com muita cautela", frisa Cronemberger. Só no hospital da UFMG há registros de mais de uma centena de crianças com glaucoma devido ao uso indiscriminado desse tipo de medicamento.

Segundo Cronemberger, há um lacrimejamento normal e transitório que pode acontecer nas crianças com até um ano de idade, mas muitos profissionais não sabem disso e acabam receitando colírios com corticoide de forma inadequada.

Traumas oculares também podem elevar a pressão sem que a vítima perceba. Às vezes uma pancada pode romper estruturas dentro do olho sem dar nenhum sinal externo.

Outra constatação da pesquisa é que os glaucomas primários de ângulo aberto demoram muito mais para levar à perda da visão. "Eles se instalam gradualmente", explica Cronemberger. Já os secundários cegam mais rapidamente.



Estima-se que cerca de 40% dos pacientes cheguem à primeira consulta com cegueira em um dos olhos -o que caracteriza estado avançado.

"Embora não haja cura, a medicina pode ajudar no controle por meio de diagnóstico precoce, de colírios cada vez mais eficientes e com menos efeitos colaterais", diz o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, em Campinas, no interior paulista.

O grande desafio dos especialistas é diagnosticar o problema o quanto antes e preservar a visão dos pacientes. Segundo Queiroz Neto, essa não é uma tarefa fácil, pois a doença não tem sintomas e, muitas vezes, não é percebida pelo paciente até que tenha ocorrido grande perda do campo visual.

"Com tratamento correto, o glaucoma tem poucas chances de cegar, mas quanto maior a demora no diagnóstico, mais difícil o tratamento", diz oftalmologista Newton Kara José, professor da Universidade de São Paulo.

Não é possível prevenir o glaucoma primário de ângulo aberto, mas o diagnóstico precoce consegue evitar suas consequências. Por isso, recomenda-se um exame para medir a pressão intra-ocular depois dos 40 anos. A partir dos 50, o check up deve ser anual.

Quem tem casos na família, usuários de remédios com cortisona, tem doenças como diabetes ou hipertensão, deve redobrar a atenção. São os chamados grupos de risco, em que a chance de desenvolver o problema é maior.

Já grande parte dos glaucomas secundários poderia ser evitada, controlando, por exemplo, doenças de base como diabetes e hipertensão.

Fonte: Ciência e Saúde BOL

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Fora Gilmar Mendes !


Cerca de 150 pessoas realizaram nesta quarta-feira, 25/06, uma protesto em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, pedindo a saída do ministro Gilmar Mendes, presidente da Corte. De acordo com os manifestantes, o protesto é contra o comportamento dos ministros do STF.

"Nós queremos uma luz para o Judiciário, a questão de fundo é repensar um Judiciário mais ético", disse o educador e integrante do movimento Saia às Ruas, José Teixeira. O protesto também foi realizado em São Paulo e Belo Horizonte.

Os manifestantes espalharam velas e cartazes pela Praça dos Três Poderes, onde o Supremo divide o espaço com o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto. Além de discursos dos participantes do movimento, a manifestação teve o clima das festas juninas, com direito a dança de quadrilha e casamento na roça. "Também vamos ter um casamento antes da dança da quadrilha, a idéia é realizar o casamento de Daniel Dantas com Gilmar Mendes", contou Teixeira.

Para a funcionária pública aposentada Aparecida Virgínia, o protesto é para mostrar a indignação da sociedade contra o STF. "O Supremo está usurpando os poderes do Executivo e do Legislativo. As pessoas têm que se indignar. O que está acontecendo no Brasil é uma bandalheira, uma falta de governo", disse.

Jornalistas
Um movimento organizado por estudantes de jornalismo aproveitou a oportunidade para protestar contra a decisão do STF em relação ao fim da obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão. Segundo a estudante Mariana Garcia, esse é só o início das mobilizações. "A gente não concorda com toda essa barbaridade que ele Gilmar Mendes vem aprontando e, por isso, resolveu mobilizar o máximo de jornalistas, estudantes e gente que é contra ele", afirmou.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, Romário Schettino, também compareceu ao ato político. Segundo ele, Mendes é o principal responsável pelo fim da regulamentação da profissão. "O STF está na contramão da expectativa da sociedade brasileira, porque a maioria do povo brasileiro acha que é preciso ter diploma para ser jornalista".


Fonte: PSOL BÚZIOS-RJ/Nossa Opinião: Biólogo Ambiental Carlos Simas



Nossa Opinião:

É tanto escândalo, envolvendo aqueles que deveriam dar exemplo, que, às vezes, nos perguntamos: Será que o Brasil ainda tem jeito? Uma coisa temos absoluta certeza: Não devemos perder a capacidade da indignação, devemos nos organizar e como cidadãos e cidadãs do bem, lutar contra aqueles que se apoderaram com usurpação, pela mentira sutil, do poder, e tentam aniquilar da mesma forma, o cidadão(ã), que enganado(a), por palavras mentirosas, os fizeram representantes do tormento popular. É hora de ação dura, inflexível e dinâmica, contra eles, até o aniquilamento total da coifa, que sustenta a raiz da maldade.










terça-feira, 23 de junho de 2009

Brasil Fará Alerta Contra Viagens à Argentina e ao Chile, Diz Temporão, Ministro da Saúde.

Vírus H1N1 (Influenza A)


Risco iminente no país, de epidemia de influenza A H1N1. (gripe suina)

Medida será tomada por causa de risco de contágio da nova gripe.
Governo de SP divulgou nota com mesma recomendação nesta terça.


Amauri Arrais Do G1, em São Paulo

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse nesta terça-feira (23), em São Paulo, que um boletim que será divulgado esta tarde também irá recomendar que os brasileiros evitem viagens para países da América do Sul onde circula o vírus da nova gripe, principalmente Argentina e Chile. “Essa medida que a Secretaria de Saúde [de São Paulo] divulgou foi tomada em comum acordo com ministério”, disse Temporão durante evento na capital paulista.

A Secretaria da Saúde de São Paulo divulgou uma nota, no final da manhã desta terça-feira (23), em que pede que as pessoas que moram no estado evitem viajar para a Argentina e para o Chile. A medida foi tomada “em razão do risco de contágio pelo vírus da gripe A H1N1, popularmente conhecida como gripe suína”.


A recomendação do Ministério da Saúde será feita, principalmente, para algumas pessoas. “No boletim que o Ministério vai soltar agora à tarde, vamos informar medidas adicionais. Basicamente, é que pessoas com mais de 60 anos, crianças até 2 anos e pessoas em tratamento de quimioterapia e Aids [os imunodeprimidos], se possível, adiem viajar para países onde o vírus circula”, afirmou.

Temporão afirmou que, neste momento, Argentina e Chile têm o maior número de casos, por isso a recomendação. “Nesse momento, na América do Sul, os dois países com maior número de casos de onde o vírus circula com maior intensidade são Argentina e Chile”, disse.

Para o ministro, o número de casos que estão sendo confirmados no país “já era esperado”. “Isso significa que o sistema de Vigilância Sanitária Epidemiológica de controle de doentes, de detecção precoce, tratamento e confirmação laboratorial, está funcionando.”

Aulas suspensas

Segundo o ministro, as recomendações sobre a doença no Brasil continuam as mesmas. “A vida no Brasil continua normal, sem nenhum tipo de restrição”, disse. “O que eu solicito é que não sejam tomadas medidas sem que consultem a Vigilância Sanitária e a saúde pública dos municípios”, disse, quando questionado sobre casos de escolas que tiveram as aulas suspensas. “É compreensível que pais, professores e diretores se sintam inseguros, mas as autoridades estão aí para esclarecer e ajudar esses dirigentes.”

Em relação à situação de emergência decretado em São Gabriel, no Rio Grande do Sul, o ministro disse que “a decisão do prefeito foi própria, que não houve recomendação do estado em relação a isso”. Quanto à vacina contra a nova gripe, Temporão afirmou que há uma expectativa que ela esteve disponível no hemisfério Norte em outubro. No caso do Brasil, é provável que ela só esteja disponível no inverno do próximo ano.

Recomedação em SP

A recomendação em São Paulo ocorreu com base em estatísticas feitas pela secretaria. Um balanço da instituição mostra que 40% dos 116 casos da nova gripe registrados no estado até a segunda-feira (22) foram de pacientes que se contaminaram durante viagem a Argentina. O Chile corresponde a 5,1% dos casos da gripe entre os paulistas. Um percentual de 15,5% dos pacientes adquiriram a doença nos Estados Unidos e 2,5% no Canadá.

Embora os Estados Unidos tenham sido o segundo país com maior percentual de pessoas que voltaram de viagens contaminadas, de acordo com a secretaria, a restrição não foi estendida àquele país porque a maior parte dos casos foram verificados logo no surgimento da doença no mundo e também porque naquele país o inverno, período em que é maior a transmissão desse tipo de doença, está acabando. O contrário ocorre com a Argentina, que concentra o maior número de casos recentes e onde o inverno está começando. O mesmo ocorre com o Chile.

São Paulo tem 149 casos confirmados da nova gripe e há outros 69 pacientes sob suspeita. Até o momento, não há registro de mortes relacionadas à doença.

De acordo com a secretaria, a recomendação também vale para outros países da América do Sul que registram transmissão da gripe. O comunicado sobre a recomendação foi também enviado nesta manhã para o Ministério da Saúde. Além desses, os outros países apontados como locais prováveis de infecção foram França, Inglaterra, México e Uruguai.

Pela nota, grávidas, pessoas imunodeprimidas - como pacientes com câncer e em tratamento de Aids -, crianças menores de 2 anos e idosos terão restrição especial, uma vez que “o risco de terem complicações em decorrência da infecção pelo vírus da nova gripe é maior nesses grupos”.

Ainda segundo pesquisa da secretaria, a idade média dos pacientes contaminados com a doença é de 27 anos. A faixa etária entre 21 e 30 anos representa 31% dos casos; seguida pela faixa de 31 a 40 anos, com 15,5% do total de contaminados. A maior parte dos casos confirmados, 54,3%, são homens.

Sem restrição

A Anvisa informou que não há recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que as pessoas deixem de ir para Argentina ou Chile. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, esta recomendação não existiu nem para o México, quando aquele país surgiu como principal foco da nova gripe. Eles recomendam apenas que os viajantes tomem os cuidados necessários listados na página do Ministério da Saúde na internet.

Isolamento

A Vale S.A. decidiu fechar um andar de sua sede no Centro do Rio também por causa da doença. Cerca de 90 pessoas entre funcionários da Vale S.A e prestadores de serviço fazem quarentena em suas casas após um consultor ter sido diagnosticado com a nova gripe. O prestador de serviço teve a doença confirmada no dia 19, após voltar de uma viagem à Argentina. Ele trabalha no 30º andar do Edifício Santos Dumont no Centro do Rio, que está fechado desde segunda-feira (22).

Aulas suspensas e férias antecipadas

Por causa da doença, o campus da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Assis, a 434 km de São Paulo, teve as aulas suspensas até o fim desta semana. A medida foi tomada após a confirmação do segundo caso da nova gripe na cidade. Uma estudante de biologia e outra de psicologia da universidade foram infectadas. Além da suspensão das aulas, o vice-diretor da Unesp, Ivan Esperança Rocha, disse à reportagem do G1 que a universidade está estudando a possibilidade de antecipar as férias de julho.


Três escolas de São Paulo também decidiram antecipar as férias devido à doença. O Colégio Palmares, localizado em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, antecipou para esta terça-feira as férias inicialmente marcadas para 30 de junho. A mãe de um dos alunos da 8ª série informou, no sábado (20), que o garoto foi contaminado pela nova gripe.


No domingo (21), o Colégio Magno anunciou que encerraria antecipadamente as aulas deste semestre em uma de suas unidades por causa da doença. A medida foi tomada por conta da contaminação de dois alunos pela influenza A (H1N1). Além da antecipação das férias, a festa junina da escola foi adiada.

O colégio Pueri Domus, na Zona Sul de São Paulo, decidiu antecipar as férias escolares após a confirmação da doença em dois alunos do local. Segundo a assessoria, os alunos deveriam ter aulas até o dia 26 de junho, mas o semestre foi encerrado na sexta-feira (19).


O colégio Anglo Cassiano Ricardo, em Taubaté, a 140 km de São Paulo, teve as aulas suspensas por uma semana por causa de um aluno diagnosticado com a nova gripe. De acordo com Anísio Spani, mantenedor do colégio, a escola foi comunicada nesta segunda-feira (22) que o estudante do Ensino Médio está com a doença.

Fonte: G1 o portal de notícias da Globo.


Nossa Opinião:

Gostaríamos de fazer, algumas perguntas básicas, que mui provavelmente, nenhuma autoridade deseja, ou gostaria de responder:

1- O que de fato, está sendo feito no Brasil, para se proteger a população de uma epidemia da influenza A H1N1?(gripe suína)

2- Qual a verdadeira responsabilidade de ESTADOS E MUNICÍPIOS na questão?

3- Alerta-se a população a não viajar para Chile e Argentina, mas o que de fato se fez até agora, ou se fará, para monitoramento dessas pessoas, que eventualmente, como turistas visitam todos os dias, cidades brasileiras, como a minha Armação dos Búzios-Rj, que recebe ás vezes num único navio, milhares desses turistas, e que eu saiba, nada se faz nesse sentido?

4- E para encerrar, pois acho uma verdadeira perda de tempo, com esses políticos, que aí estão, e sempre estiveram, mais uma vez, haverá necessidade de milhares de mortos de famílias honestas, trabalhadoras, cumpridoras dos seus deveres cívico, moral e ético, para que venham mais milhões da OMS, para engordar seus castelos?

OBS: Nesta mesma data, parte da manhã, trabalhando na prevenção a Dengue em minha cidade, bairro Tucuns, fui educadamente abordado por casal em veículo placa Argentina. O mesmo desejava saber em que ponto se situava o local usado para prática de saltar de para-pente e asa delta. Volto a dizer, casal extremamente educado e que muito nos honra com sua visita à nossa cidade, mas e se por infelicidade, ambos estiverem infectados? Alguém realizou questionário em sua chegada, para pelo menos saber, se procedem das cidades mais afetadas na Argentina? Tenham mais amor a vida da população autoridades e parem de blá, blá, blá!

Biólogo Ambiental Carlos Simas de Búzios-Rj.

www.saúdeevidanatura.com.br


sábado, 13 de junho de 2009

Câncer de Mama_Você pode Ajudar a Salvar Muitas Vidas!



PESSOAL:

VAMOS AJUDAR NA DIVULGAÇÃO? É UMA BOA CAUSA. NÃO CUSTA MAIS DO QUE 1 MINUTO DE SEU TEMPO!


VEJA ABAIXO:







Pessoal é verdade.... acessei varias vezes.... é rapidinho ñ custa nada.....vamos ajudar o próximo.....




Peço que divulguem



....amigos, em meio a tanta 'bandalheira' neste mundo virtual, graças a Deus existem também assuntos sérios e de UTILIDADE PÚBLICA que precisam de nossa atenção e respeito.

Este é um deles:

O Instituto do Câncer de Mama está com uma importante campanha.

Cabe a nós atendermos sua solicitação e ampará-lo, pois se depender do Governo (Federal/Estadual/Municipal) será seu fim!!!



Vamos salvar o site do câncer de mama?

Não custa nada.

O Site do câncer de mama está com problemas, pois não tem o número de acessos e cliques necessários para alcançar a cota que lhes permite oferecer UMA mamografia gratuita diariamente a mulheres de baixa renda. Demora menos de um segundo, ir ao site e clicar na tecla cor-de-rosa que diz 'Campanha da Mamografia Digital Gratuita'.

Não custa nada e é por meio do número diário de pessoas que clicam que os patrocinadores oferecem a mamografia em troca de publicidade.

Repassem a pelo menos 10 amigos para que eles repassem a mais 10 ou mais amigos, ainda hoje!

E assim estaremos ajudando a salvar este site tão importante.

Este gesto fará uma enorme diferença.

http://cancerdemama.com.br


Nossa Opinião:

Nosso Blog é para isso: Utilidade pública. Nossa amiga Munique da R&Carvalho Embalagens, nos enviou e-mail, solicitando divulgação, para uma causa tão nobre, que é salvar a Associação Câncer de mama. Munique estamos publicando na íntegra seu email, e temos certeza que muitos internautas chegarão juntos! Seu desabafo é o nosso desabafo também, e este blog sempre esteve, e sempre estará a serviço de cada brasileiro! É a nossa voz!

"Quem Salva Uma Vida, Salva o Mundo Inteiro"

Ditado Judeu


Biólogo Ambiental Carlos Simas de Búzios Rj.


www.saudeevidanatura.com.br

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Amor Não Tem Dia, Não Tem Hora, Não Tem Fim!


Hoje, 12 de junho, convencionou-se chamar, “Dia dos Namorados”, não, dia do “AMOR”, pois o amor, não tem dia, não tem hora, não tem fim. Ele chega de mansinho, às vezes por meio de uma grande paixão, às vezes quase que imperceptível, mas vai criando raízes, se aprofundando na terra do coração.

O amor tudo crê, tudo espera, não se recente do mau, mas se regozija com o bem, portanto, é infalível. Tudo passará, Só o Amor, Só o Amor, ficará... para sempre!

Portanto, hoje e sempre em qualquer tempo, não perca tempo, cuide bem do seu AMOR!



Nossa Opinião: Singela homenagem a todos que amam, do irmão biólogo ambiental Carlos Simas de Búzios-Rj.

www.saudeevidanatura.com.br


segunda-feira, 8 de junho de 2009

AMBIENTALISTAS DEMONSTRAM APOIO AO MINISTRO MINC EM ATO NA ALERJ.


Entidades ambientalistas e da sociedade civil promoveram nesta segunda-feira (08/06), nas escadarias do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Rio, um ato em defesa da legislação ambiental brasileira, contra o desmatamento e em apoio ao ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. De acordo com o ministro, que participou do ato, é importante que a população das cidades esteja ciente do que está acontecendo "no campo e nas florestas". "Queremos mais proteção e mais produção de alimentos. Fizemos uma grande aliança com a agricultura familiar. Não nos negamos a dialogar com ninguém. O que a gente quer é proteger o Brasil e impedir que a Amazônia, o Pantanal e o Serrado, por exemplo, virem um grande deserto", alertou Minc, referindo-se à aprovação, na semana passada, pelo Senado, da Medida Provisória 458/09, que dispõe sobre a regularização fundiária das ocupações incidentes em terras da União na Amazônia Legal.

De acordo com os manifestantes, a MP irá regularizar ou até mesmo incentivar a grilagem e a invasão de terras na região amazônica. Os manifestantes usaram machadinhas para representar o que classificaram como "cortes" propostos pela bancada ruralista do Congresso no Código Florestal (Lei 4.771/65) e uma "motoplanta" – espécie de motosserra gigante –, além de esquetes bem-humorados sobre os debates ocorridos nas últimas semanas. Segundo Maurício Ruiz, um dos organizadores da manifestação, o que está acontecendo é um retrocesso sem precedentes envolvendo a questão ambiental no Brasil. "Não vamos deixar o Ministério do Meio Ambiente sozinho nessa luta. Esse movimento é para defender o homem, para defender a vida", enfatizou Ruiz.

Para o ministro Minc, a força está não apenas no Parlamento, mas também nas ruas. "A sociedade civil tem que se manifestar, pois essas questões vão influenciar também a vida de quem mora nas cidades", finalizou o representante da União. Algumas das principais reclamações dos manifestantes no que se refere às mudanças no Código Florestal dizem respeito à fixação de um teto considerado "irrisório" para as compensações ambientais e à demora na criação de unidades de Conservação federais. Participaram da manifestação representantes de entidades como o Greenpeace, o World Wildlife Foundation (WWF) e a rede de ONGs da Mata Atlântica.


Nossa Opinião:


Todo apoio ao ministro de meio ambiente Carlos Minc, aliás, será que desejam fazer, o que fizeram à ex-ministra Marina Silva? Até aonde alcançam as mãos dos corruptos poderosos, travestidos de autoridades? Baixareis com mãos manchadas pelo sangue de milhões de brasileiros, que vivem na miséria, para que autoridades corruptas possam engordar cada vez mais, suas contas bancárias, à custa da degradação ambiental, miséria e morte! Até quando, vamos calar a voz embargada no peito, que desfalece, sem as mãos daqueles que deveriam participar da salvação? Aqueles que foram legitimamente constituídos, mas se acovardaram na ganância e medo do enfrentamento da maldade? Levantai os olhos ó perversos e vede que a ruína se aproxima de vós.



"Quem Salva Uma Vida, Salva o Mundo Inteiro"

Ditado Judeu