quarta-feira, 11 de agosto de 2010

A pesca predatória de Búzios.











Artigo escrito e publicado pelo Biólogo Carlos Simas, durante a crise econômica que afetou profundamente o mundo, e superficialmente o Brasil( a marolinha de Lula ) no início de 2010.



Há algumas semanas atrás, estive em nossa câmara de vereadores de Armação dos Búzios-RJ, para assistir mais uma das intermináveis sessões, que a nada levam de realmente concreto, no sentido dos anseios da população. Ali foi falado e apresentado entre outras bobagens, o esboço de projeto de lei de um vereador da situação, que cria taxa turística de desembarque em nossa cidade no valor de sete reais (7,00).É digno de nota, que não só o autor do que se chamou de atual projeto de lei, mas todos os demais vereadores fizeram questão de afirmar que já existem dois outros projetos de lei nesse mesmo sentido, e até com taxas muito mais baixas e que nunca funcionaram, por serem totalmente equivocados. Mesmo assim, o chamado projeto de lei foi aceito por unanimidade. Do projeto de lei atual, se tirariam dez por cento, para o fundo de pesca, ou seja, a cada sete reais, o pescador receberia em seu fundo, setenta centavos. (0,70).Será que pensam que o pescador e a população de Búzios são idiotas? Será que é tanta falta do que fazer como parlamentares? Será que sabem como, e o que deveriam fazer como parlamentares? Enfim, vamos lá Senhores vereadores de Armação dos Búzios: vocês estão andando na contramão da crise econômica mundial, que inclusive, também afeta Búzios. O momento atual é de reflexão, onde se exigem honestidade, dinâmica, ações práticas e inteligentes para superá-lo.Hoje o que se precisa na cidade, é criação de trabalho e renda para a população, trabalhos simples, que com simples ações, se de fato, as autoridades desejassem, se criariam, porém, apesar de ser uma das menores do estado, a população está triste, sem esperança, desempregada e desamparada por esse e todos os demais governos que passaram. Quando se criam mais taxas e impostos, criam-se mais desempregos, tanto é assim que as outras leis dessa natureza nesta câmara não emplacaram, e deu no que aí está a cidade, abandonada à própria sorte.

O governo federal e estadual também através das suas esferas voltadas ao setor pesqueiro, possuem instrumentos capazes de subsidiar projetos de prefeituras sérias, que possuam projetos consistentes e pessoal técnico, para dar todo suporte ao pescador. É só desejar realizar trabalho sério e de verdade, Senhores vereadores. Por que não se decide, por exemplo, criar um entreposto de pescado, acabando-se com a farra do atravessador, sendo a administração, posta nas mãos de pescadores de verdade, sem politicagens? Sabem quanto o verdadeiro pescador, aquele que vai com seu pequeno barquinho, para alto mar, arriscando sua vida, ganha por kg de pescado, pago pelo atravessador, que ganha muito dinheiro em detrimento, daquele que, de fato, produz o recurso pesqueiro?

Não estaria faltando humildade para saírem dos seus castelos, indo à direção do pescador e população, ouvindo verdadeiramente suas dificuldades e aceitar sugestões daqueles que vivem inúmeras dificuldades no dia a dia e, portanto, estão aptos ao oferecimento de subsídios para soluções? Senhores vereadores (a), ao invés de perpetuarem o antigo assistencialismo e escravilização do nosso sofrido povo, visitando bairros e esquinas, para distribuição de esmolas à população como cestas básicas, corte de cabelo, aferição de pressão arterial, jeitinho aqui, jeitinho ali, tratem o povo com verdade, respeito e dignidade. Cessem com antigos "esquemas" fraudulentos, tão criticados pelos senhores (a) , antes das eleições. Fiscalizem a prefeitura, que é dever do vereador (a), cobrem de verdade e formulem leis práticas, honestas, inteligentes e verdadeiras.

Além da sugestão do entreposto de pescado, alguém pensou em infra-estrutura e abastecimento de combustível às embarcações? E a logística, intercâmbio com cidades vizinhas, promoção na mídia, financiamento a médio e longo prazo? Isso sim criaria trabalho e renda à população, com dinheiro circulando na cidade, e consequentemente melhoria da qualidade de vida da população. Não adianta falar de melhoria ao pescador e da população, pessoas dignas, mas que sobrevivem na indignidade, pelo abandono, enquanto as autoridades municipais andam na contramão da direção. Tudo o mais é balela, é pesca predatória, é a tentativa de mais uma vez, se fisgar, com anzóis envenenados pela astúcia da maldade e mentira, o verdadeiro pescador e população de Búzios.

Nenhum comentário: