domingo, 16 de novembro de 2014

Barbeiro-Transmissor da doença de Chagas.









Os barbeiros são hematófagos (se alimentam de sangue).
Para se alimentarem, os barbeiros utilizam sua tromba (que funciona como uma agulha). Esta é introduzida através da pele do animal de que ele vai se alimentar, e por ela suga o sangue.
Para que suas vítimas estejam quietinhas ele prefere atacar durante o sono.

Para não acordar a vítima, a picada do barbeiro não é dolorosa, mas acompanhada de pequena coceira. O barbeiro possui, em sua saliva, uma substância que anestesia o local onde introduz sua tromba.

Os barbeiros podem ser transmissores da Doença de Chagas.
O micróbio da Doença de Chagas parece não afetar os barbeiros contaminados.

Um barbeiro vive em média de um a dois anos.
A fêmea coloca 1 a 2 centenas de ovos, que demoram 4 semanas para abrirem e nascerem as larvas (alguns dias depois ela já sairá à procura de sangue). Após sua primeira refeição a larva sofrerá mudanças em seu corpo, com perda de sua pele também chamada casca. Este fenômeno chama-se muda e serve para possibilitar que o inseto sofra algumas transformações e aumente o seu tamanho, enquanto a nova casca ainda está mole e flexível. O barbeiro passa ao todo por cinco mudas, até atingir o estágio adulto. Esse se diferencia dos anteriores pelo seu maior tamanho, pela presença de asas completas e pelo aparelho sexual totalmente desenvolvido, portanto apto à procriação.

A fêmea adulta diferencia-se do macho pela presença de uma protuberância em sua extremidade traseira, denominada ovopositor.

Seus inimigos naturais são algumas formigas e abelhas, certos tipos de insetos predadores, galinhas, outras aves e o próprio homem.




Como se trata de um inseto que pode transmitir uma doença grave (a doença de chagas), achei que seria melhor ir buscar informações e imagens no centro nacional de referência - O Instituto Osvaldo Cruz - FIOCRUZ.

As fotos acima foram feitas na FIOCRUZ, com uma máquina comum, mas servem para identificar este perigoso animalzinho.

Acima, exemplos de barbeiros macho e fêmea. As diferenças mais fáceis de ver entre os dois são que a fêmea tem o corpo mais largo e o ovopositor, uma pontinha escura (que só as fêmeas possuem), na parte de trás (na foto, fica embaixo).



O passeio para conhecer a FIOCRUZ, vale a pena, principalmente se for com crianças.

O museu da vida mostra muitas curiosidades, onde se pode interagir e aprender brincando (eu que sou adulta adorei).

Os funcionários são super prestativos e educados, e tem também um bondinho pra quem não quer subir andando ao castelinho (que é lindo!!!!!) .

Além disso, tem também microscópios, esqueletos de cetáceos, uma foto do Albert Eistein (sem fazer careta) , vários insetos, e um monte de outras coisas...
Fonte: FIOCRUZ.
Obs: é digno de nota que mesmo aqui na Região dos Lagos-Rj, o Barbeiro é endêmico. (existe naturalmente). Entretanto, assim como o mosquito da Dengue, para que transmita a doença é necessário que esteja infectado, neste caso com agente etiológico (micróbio) diferente; o protozoário Tripanosoma cruzi.
Biólogo Ambiental Carlos Simas




Nenhum comentário: