sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Gafanhotos - O Brasil Gasta Um Milhão de Dólares Para Controle.


* Artigo


CARACTERÍSTICAS DA ESPÉCIE


O gafanhoto é considerado uma das piores pragas da agricultura brasileira, pois pode chegar a causar danos em áreas muito grandes, sendo as áreas de plantio um de seus habitat favoritos. 

Além de gregário, já que só anda em bandos, esse inseto é capaz de comer o correspondente a seu peso por dia se alimentam desde gramíneas e pastagens até roupas e móveis e, por esse motivo, não é à toa que o governo brasileiro gasta anualmente cerca de um milhão de dólares em inseticidas químicos para controlar o gafanhoto.


Nome popular: Gafanhoto do Deserto
Nome científico: 
Schistocerca gregária





























Crédito das Fotos: FIOCRUZ





 BIOLOGIA  E REPRODUÇÃO


Estes insetos reúnem-se em grande número e comem todas as plantações que estão pela frente. Encontrados na África e na Ásia ele podem viajar muitos quilômetros.
Após o acasalamento a fêmea põe os ovos em um local quente e arenoso, os ovos são colocados em uma espécie de cartucho em forma de lingüiça contendo até 100 ovos. Após depositar os ovos no buraco ela tampa o mesmo com uma espécie de espuma produzida pelo abdômen, esta espuma endurece protegendo-os e impedindo que eles fiquem secos. Com cerca de 10 dias os filhotes saem do ovo e são chamados de ninfas, são perfeitas miniaturas de gafanhotos só faltando as asas. O filhote tem mandíbulas forte e começa a se alimentar devorando plantas logo que eclode do ovo.


Nome popular: Gafanhoto 
Nome científico:
 Tropidacris collaris






Este gafanhoto está presente em praticamente todos os ambientes, em toda a América tropical. Se alimenta de folhas por isso é considerado uma praga para a agricultura.

A fêmea após o acasalamento distende o abdômen e o enterra no solo onde coloca os ovos.
Esta espécie é considerada um dos maiores gafanhotos do mundo, chegando a medir 10 centímetros. Não é do tipo que aterroriza os agricultores, mas pelo apetite que tem e pelo seu tamanho, uma média de 10 gafanhotos desta espécie, pode devorar uma mangueira em pouco tempo.


Nossa Opinião:

Vale dizer que todos os seres vivos estão ligados entre si e são interdependentes; dessa forma, também os gafanhotos são em tese, úteis, participam na cadeia alimentar e, desde que não haja ação Antrópica (do homem) prejudicial, que cause desequilíbrio ambiental, são necessários ao meio ambiente na manutenção da vida e controle de muitos vegetais sem valor econômico, como as ervas daninhas, que são extremamente nocivas à agricultura.

Biólogo Ambiental Carlos Simas



* Fonte do artigo:  Ivana Silva/FIOCRUZ


Gostou deste artigo? Então compartilhe nas Redes Sociais.

Curta nossa Fan Page:



















Nenhum comentário: