sexta-feira, 31 de julho de 2015

Olimpíadas 2016 - As Águas das Competições Estão Mortas.



Crédito da Imagem: Biólogo Mário Moscatelli

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=858922320861330&set=a.473083489445217.1073741828.100002307115308&type=1


Meu ex-professor de Graduação em Biologia Ambiental, o Biólogo Mario Moscatelli​ tem alertado há muitos anos sobre essa irresponsabilidade da extrema poluição por esgoto e lixo doméstico na Baía de Guanabara e tem toda razão. Está mais que provado que este importantíssimo corpo hídrico se transformou no maior privadão do Brasil.

As imagens com manchas em forma de línguas negras dizem por si o que cientistas sérios alertam sobre este estado de calamidade das nossas águas reservadas para as Olimpíadas 2016 no Brasil.

O grupo de bactérias freqüentemente relacionado à água é o grupo dos coliformes, que incluem  os generos Klebsiella, Escherichia, Serratia, Erwenia e Enterobactéria. Os coliformes fecais vivem no intestino dos animais como bois, porcos, cachorros, gatos, homens etc, sem lhes causar prejuízos. Eles são adquiridos quando penetram pela pele ou quando são ingeridos juntamente com a água ou alimentos contaminados e são constantemente liberados em grande quantidade, junto com as fezes.

Foto de 5 de julho mostra águas fétidas fluindo até a Lagoa Rodrigo de Freitas, onde estão programadas as provas do remo e canoagem durante as Olimpíadas de 2016 (Foto: Felipe Dana/AP)


Quando se faz a análise da água e se encontra contaminação por coliformes fecais significa que naquele local houve descarga de esgoto em período recente, o que aumenta a probabilidade de haver ali ovos e larvas de parasitas intestinais, visto que, estas formas também podem ser eliminadas com as fezes.

Desse modo, a presença de coliformes fecais, que são mais facilmente detectáveis em exames de rotina de laboratório do que as formas parasitárias, indica que a água não deve ser utilizada, porque há um risco aumentado de infecção e o consequente aparecimento de várias doenças, que vão desde às de pele até as diarréias intestinais sanguinolentas causadas principalmente por bactérias do gênero Escherichia.

Despoluição da Baía de Guanabara foi anunciada como maior legado dos jogos olímpicos; mas ainda é distante de se tornar real (Foto: AP Photo / Silvia Izquierdo)


Fato ainda mais preocupante é que apesar das bactérias que existam na água salgada e diante de alta insolação suportarem pouco tempo, os adenovíros, igualmente muito perigosos à saúde humana e também existentes em águas poluídas por esgoto in natura, podem sobreviver nesse meio por meses e anos, o que significa que mesmo que as águas olímpicas fossem completamente limpas hoje, o que só é possível por mágica, ainda assim, estariam poluídas durante as competições . 

Foto de 28 de julho mostra trabalhadores retirando sujeita em um canal na Favela da Maré, no Rio de Janeiro (Foto: Silvia Izquierdo/AP)


Diante do quadro exposto, a atual situação, em relação ao sistema hídrico para as Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro é caótico, pois as águas estão mortas e, só não vê e admite aqueles que não tem o mínimo interesse!

Biólogo Ambiental Carlos Simas​






Nenhum comentário: