sábado, 28 de novembro de 2015

Microcefalia e Zika Vírus - Confirmado.





     Créd: Ministério da Saúde


ENTENDA O CASO

O Ministério da Saúde confirmou nesta data (28/11/15), após o resultado de exames em bebê cearense de que a Febre Zika ou Zika Vírus, transmitido pelo mosquito da Dengue, o Aedes aegypti possui relação direta com a epidemia de Microcefalia no Nordeste.

Após divulgação de nota o Ministério da Saúde confirmou que os exames com amostras de tecidos e sangue do bebê que vinham sendo feitos no Instituto Evandro Chagas (referência nacional em doenças tropicais) deram positivo para Zika Vírus. Infelizmente este bebê apresentava além da microcefalia, malformação de outros órgãos e veio a falecer.

É importante frisar que se trata de algo inédito na ciência e, portanto, se precisará buscar, segundo o Ministério da Saúde conhecimento científico sobre como se dá os mecanismos de infecção na mãe gestante. O que já se sabe é que o risco de microcefalia ocorre nos primeiros três meses da gravidez, quando se formam os órgãos e tecidos do bebê (nascituro)

Em quatorze estados da federação já foram isolados o Zika Vírus e pelo fato da maior parte da população nunca ter sido infectada, existe uma enorme chance de epidemia da doença, sobretudo porque como sabemos, o transmissor do agente etiológico (vírus) é o mesmo mosquito que também transmite a Dengue e Chikungunya.



CAMPANHA CONTRA O AEDES AEGYPTI

Em meio a todo este imbróglio a campanha nacional anual contra a Dengue foi lançada durante esta semana, muito embora a população não veja resultados práticos e concretos sobre as alegadas ações de controle, que ficam a cargo das prefeituras e como o próprio Ministério da Saúde já veio a público recentemente dizer: Elas (as Prefeituras não são obrigadas por lei a prestar contas).

Pelo jeito nem sobre os mais de um Bilhão já disponibilizado para o controle da Dengue e demais agravos e muito menos sobre o trabalho, que não é realizado.
Trabalhamos diariamente no campo, de casa em casa; apesar da nossa formação como Biólogo Ambiental, reconhecido no sistema SIGEPE.

Tentamos há quase trinta anos agora (desde 1988) alertar nossas chefias e prefeituras por onde passamos de que se o agente de saúde não possui um mero bloco timbrado para a devida notificação ao morador que reluta em não colaborar, estamos e estaremos na verdade enxugando gelo.
Infelizmente dá no que dá, desconsiderar sumariamente o óbvio e a opinião do trabalhador de campo.

A MAIOR EPIDEMIA DE DENGUE

Neste ano de 2015 já há a maior epidemia de Dengue de todos os tempos, sem contar casos de Chikungunya e Zika Vírus, sem contar com os casos não notificados e sub-notificações.  
São mais de 1.500.000 (Um Milhão e Quinhentos Mil) casos de Dengue e, olha que o Verão só está começando agora, que é a época chuvosa e de grande reprodução de mosquitos.


Para não dizerem que não falei das flores (e olha que sempre falei e falo) é hora de mais uma vez oferecer também soluções às autoridades, como o faço agora; largar vaidades políticas, pois são vidas que estão em jogo, formar equipes capacitadas, educar ao morador, fazer visitas por meio de equipe de educação (IEC) devidamente capacitada aos condomínios fechados, (até pelo fato do medo da violência urbana).

É necessário e urgente conversar e explicar aos Síndicos e Porteiros da gravidade do momento atual, no que concerne a entrada em apartamentos fechados e recusados o ano inteiro, que não raro (mais de 70% de imóveis fechados), quando conseguimos visitar encontramos focos de mosquitos até na piscina abandonada da cobertura.


São mais de 80% dos focos do Aedes aegypti que estão dentro das casas e precisamos eliminar esses criadouros com urgência!

     Créd: Ministério da Saúde


QUERIA FALAR DE ALEGRIA AO INVÉS DE TRISTEZA

Depois de se fazer tudo isso, que nunca é feito pelas Prefeituras, o que deveria ainda ser feito? Multar, sim, a todos que não se respeitam e muito menos ao poder público e, sobretudo a coletividade.

Temo, porém, que minha insignificante voz mais uma das centenas, ou quem sabe, milhares de vezes ficará no vazio, na angústia de saber que muitos perecerão inutilmente; ainda assim reajo em minha solitária obrigação, a missão em colaborar, para que ninguém adoeça com Dengue, Chikungunya ou Febre Zika.

Como diz uma antiga música, “Queria falar de alegria ao invés de tristeza, mas não sou capaz”, porque não interessa aos que detém o poder de fazer, tomar medidas práticas e eficazes que salve vidas da Microcefalia.


PRINCIPAIS SINTOMAS DE ZIKA VÍRUS

Intensa vermelhidão nos olhos (conjuntivite) e erupção (coceira) pelo corpo
Febre, dor de cabeça e pelo corpo (pode ocorrer diarréia em alguns pacientes)

    Créd: Ministério da Saúde



    Créd: Ministério da Saúde




Crédito da imagem: R7 Notícias


Nossa Opinião:


“Podemos lutar e vencer, mas depende muito também de quem tem o poder nas mãos querer”


Deseja colaborar também? então divulgue aos seus contatos nas Redes Sociais: